Veja fotos lindas de como crescem alguns alimentos

Comment

Veja fotos lindas de como crescem alguns alimentos

Garota urbana que sou, mesmo amando as plantas, não vi muitos alimentos crescerem na natureza. Claro, frutas. Mas amêndoas, wasabi, canela?

Por isso, resolvi quebrar meu hiato nesse blog pra dividir com vocês a linda galeria de fotos que me deparei nessa internet, com fotos de alimentos logo antes de serem colhidos.

Abaixo estão algumas das fotos, mas vale ver tudo na fonte, lá no Bored Panda flor de açafrão, baunilha, cranberry são algumas das minhas preferidas. E as suas?

 

 

Comment

A bicicleta que entrega de tudo; e não só flores

Comment

A bicicleta que entrega de tudo; e não só flores

Algumas pessoas perguntam, ao verem nossas bicicletas, se entregamos outras coisas além de flores. Durante uma entrega, uma senhora já chegou a me oferecer de entregar pães para a padaria do marido.

Mas desde o começo do ano temos alguém para indicar que faz entregas de bike, que não sejam de flor. O Rafa, ou Rafael Morse, passou um tempo conosco ano passado. Sempre disposto a ajudar, rápido e com um sorriso no rosto, ele logo cativou a equipe, que logo ficou torcendo por ele quando ele contou dos seus planos. 

A Fumaça Ciclo Entregas entrega de tudo. Nós mesmos, quando não conseguimos mais entregar as flores, chamamos o Rafa. Além de saber que nosso produto vai chegar bem, sabemos que a ele vai ser entregue sempre com cuidado e simpatia.

O Rafa nos contou que veio como uma forma de trabalho que, a longo prazo provocasse mudanças, tanto no meio ambiente, quanto na sociedade. "um dia, quem sabe, contribuir um pouco para que outras pessoas começassem a querer se mexer, ser mais atuantes em sua própria vida e cidade”, diz.

 

 

Comment

Fotógrafo captura "mar" de flores azuis na primavera japonesa

Comment

Fotógrafo captura "mar" de flores azuis na primavera japonesa

A primavera japonesa é um tema comum nos nossos devaneios aqui no ateliê. Campos infinitos de flores, uma leve brisa que transporta perfumes e pétalas pelo ar... 

O fotógrafo Hidenobu Suzuki nos fez passar mais um pouco de tempo sonhando com o Japão com essa série de fotos ganhadoras do "2016 National Geographic Travel Photographer of the Year Contest". Nela, um mar de flores azuis domina o horizonte de uma paisagem tão onírica que me faz querer colocar um snorkel e mergulhar.

No site do artista, ele explica que este é exatamente seu objetivo. Mais que um fotógrafo, ele se diz um "belezista" e suas fotos são como pinturas japonesas que "expressam emoções e sentimentos espirituais através da paisagem".

Sua reflexão ainda continua de forma muito interessante e válida para nós, ocidentais:

"O teatro contemporâneo, arte e música estimulam o cérebro e melhoram o humor. A arte emocional cura as pessoas e leva a uma sociedade em harmonia. Eu aceitei o desafio de capturar emoções com a minha câmera. Usar o pensamento lógico para fotografia resulta em mais atenção ao detalhe, mas existe uma tendência ao tédio. Trabalhar com sentimentos e olhar para emoções é mais relaxante".

No site do artista existem muitas outras fotos de natureza, paisagem e pessoas. Vai lá!

 

Comment

Artista cria mini casas na árvore elaboradas em vasinhos de casa

Comment

Artista cria mini casas na árvore elaboradas em vasinhos de casa

Eu era uma daquelas crianças que adorava imaginar um mundinho em miniatura em tudo. Sabe, aquela floresta com árvores de brócolis? Formigas como carros, galhos como viadutos e falhas na calçada como grandes avenidas?

Então fiquei particularmente encantada com essas mini casas na árvore feitas em vasos de casa e bonsais do artista Jedediah Corwyn Voltzby.

A série "Somewhere Small" (Algum lugar pequeno, em inglês) é composta por 25 casinhas feitas de madeira, seda, pedras semi preciosas e outros materiais.

Diferentes entre si, algumas tem aquecedor, mesinhas, mini obras de arte ou até suas próprias mini plantas. Cadê meu raio encolhedor para eu ir lá brincar?

Comment

Artista usa flores para empoderar as mulheres

Comment

Artista usa flores para empoderar as mulheres

Hoje vim dividir com vocês esta linda série de fotos que descobri ontem. A associação de mulheres e flores não é nenhuma novidade, mas a artista Lilli Waters mostra que ela não perdeu a força.

Na série chamada "Pistil - Flower Seduction" ela vista encorajar as mulheres a sentirem à vontade com o próprio corpo e desvendar o impacto que o sexismo tem sobre nós. As informações são do

No site da artista, ela também explica que "ao encontrar inspiração pela natureza, existe um foco ns finos detalhes das plantas, revelando vitalidade, estranheza e fragilidade; a sensualidade e o feminino são alusões inerentes à flora. Esta série expõe a conexão profundamente enraizada da mulher com a natureza e a fertilidade e as formas como ela se enxerga, direta e simbólicamente no mundo das plantas".

Veja mais na galeria abaixo:

Comment

Comment

Conheça o Bigode, carregador de flores há 42 anos

Após a escolha e compra da flores, existe um trabalho muito delicado e muitas vezes subestimado, que é o carregamento das flores do box ao carro. Esse é o Bigode, um dos nossos carregadores queridos do Ceasa.

Além de levar as flores e acomodá-las com carinho há 42 anos, ele é dono de um bom humor único, fazendo com que esta etapa seja sempre divertida. Quando você pergunta se ele está livre para carregar, sua resposta é sempre: "Hoje eu tô especial".

Batizado José Manuel de Souza, ele é casado e tem 70 anos e junto com o seu carrinho 1414, ele colocou 3 filhos na faculdade. "Eles são todos criados. O mais mal criado sou eu". 

Seu apelido se deve, claro, ao belo bigode português cultivado há tempos. "Eu não tinjo, não. Eu mando tingir". 

Comment

Consultoria de rituais de passagem domingo aqui no ateliê

1 Comment

Consultoria de rituais de passagem domingo aqui no ateliê

Você tá precisando de uma ajudinha extra pra que o ano novo vai realmente renovar suas energias?  No domingo, 20 de dezembro, abriremos especialmente para receber a Mari Nassif, criadora da Banhô.

Ela estará aqui no ateliê a partir das 10h e dará uma consultoria especial sobre rituais de passagem, além de te ajudar a escolher o melhor banho de ervas para os seus desejos para 2016.

Mari_P.jpg

A Mari tem formação em magias com ervas do Instituto Cultural Aruanda, discípula do professor Adriano Camargo e entusiasta da natureza como força de cura. 

Então vem e aproveita para fazer as últimas encomendas para o Natal. Funcionaremos das 10h às 14h00. Rua Mourato Coelho, 1003

1 Comment

Comment

Dia das Crianças: Kit Dedo Verde

Para o Dia das Crianças, criamos o Kit Dedo Verde, para os pequenos já pegarem o gosto na melhor brincadeira de todas: cuidar das plantas. 

Ele vem com uma plantinha carnívora e um regador, na caixinha de madeira. 

O valor é R$60. Reserve já o seu e busque no ateliê até sábado às 14h.

 

image.jpg

Comment

Comment

O lindo Lavandário de Cunha

image.jpg

 

Nesse fim de semana fui conhecer o Lavandário, um sítio totalmente dedicado ao plantio de lavandas. O terreno fica em Cunha e, segundo a proprietária Fernanda Freire, têm condições geográficas semelhantes às da Provence, frio, mas ensolarado e separado do mar apenas por montanhas. 

O lugar tem mesmo todo aquele charme que a gente imagina ao pensar em uma plantação de lavandas. Logo que você toda a campainha e adentra o sítio, o carro é dominado pelo perfume da flor. E então, no meio da plantação, uma casa com grandes janelas azuis e um terraço amplo te esperam com chazinhos, sorvetes e outras iguarias feitas de lavanda. Também dá pra comprar produtos pro corpo, mudas e especimes secos. Quem tiver com tempo, pode ligar e agendar uma massagem feita com óleo essencia, claro.

O local planta seis diferentes espécies de lavanda. O foco é a extração do óleo essencial, realizada lá mesmo. De 80 quilos colhidos, é produzido apenas 500 ml. A Fernanda contou que ter um lavandário nem sempre foi seu plano. Mas em 2011, quando uma amiga sugeriu que ela comprasse o terreno, a ideia das lavandas veio à cabeça. "Comprei umas 10 mudas no Ceasa e plantei", ela me contou. As lavandas se adaptaram rapidamente ao clima, então Fer anda resolveu estudar o tema a fundo. Hoje, os arbustos que ocupam os 96 mil m2 são filhos dessas primeiras mudas.

 

Espécie neozelandeza, na cor fúcsia

Espécie neozelandeza, na cor fúcsia

O espaço é aberto para visitação de sexta a domingo e eles recomendam que você aproveite o pôr-do-sol. As informações completas sobre O Lavandário, dicas sobre como cuidar da sua muda e dados sobre cada espécie estão no site, www.lavandario.com.br/

O berçário de lavandinhas

O berçário de lavandinhas

A casa principal, que tem um café e produtos à base de lavanda

A casa principal, que tem um café e produtos à base de lavanda

Comment

Comment

Aprenda a montar um arranjo M

O pessoal da revista Casa Cláudia pediu para ensinarmos como montar um arranjo. A gravação foi espontânea e com alguns erros de concordância da minha parte, mas o resultado ficou legal e divido com vocês abaixo: 


Comment

1 Comment

YES! Abriremos aos sábados; e outras novidades

Falar da Primavera parece algo um tanto previsível para uma floricultura, né? Mas é quase impossível combater a alegria que a gente fica ao ver espécies entrarem na época e a vontade de dividir com todo mundo as novas flores pelas quais nos apaixonamos a cada dia. Então para dar início à nossa estação favorita, temos duas boas novidades: a partir deste fim de semana abriremos aos sábados AND neste domingo receberemos a edição de primavera do Bazar da Praça no Ateliê.

A partir deste sábado, 12.09, nosso ateliê ficará aberto das 9h às 14h. Assim fica mais fácil de você florir seu fim de semana. Ficamos em um trecho da rua Mourato Coelho (entre a Aspicuelta e Inácio) que tem feira aos sábados, então quem vier de carro, estacione nas ruas próximas e aproveite para fazer suas comprinhas.

Neste domingo, 13.09, o Bazar da Praça fará sua edição da Primavera no nosso ateliê, das 10h às 18h. As 11:30 tem oficina de coroa de flores com Carol Toledo e as 15hs tem bate-papo sobre rituais e magia com a Banhô, ambos gratuitos. Vai ter leitura dinâmica de mapa astral e comidinhas gostosas pra quem quiser almoçar. 

1 Comment

Comment

O “prêmio” da porta que se abre

Imagine a cena: Você está pedalando, prestando atenção em tudo a sua volta, carros que passam, cruzamentos, faróis, buracos, poeira, tudo dentro de um certo “controle”, tudo a sua vista quando, de repente, a porta de carro se abre no momento exato em que você está passando por ela, nesse instante, quatro coisas podem acontecer:

  1. Você não está numa velocidade tão alta e nem tão perto conseguindo, assim, frear;

  2. A possibilidade de frear não existe, tão pouco qualquer reação. Acontece a colisão com a porta do carro e possivelmente com a pessoa que a abriu;

  3. É possível desviar, mas não foi possível observar quem estava vindo atrás e a colisão é inevitável;

  4. Na melhor das hipóteses é possível desviar e por sorte não tem nenhum carro vindo.

Parece, estatisticamente, difícil de acontecer, infelizmente acontece mais do que imaginamos e muitas vezes coloca o ciclista em sérios riscos. Em vários países é o segundo tipo mais comum de acidente envolvendo carros e bicicletas.

Como evitar:

Novamente, andar no meio  ou até um pouco mais a esquerda da pista - da direita - se apresenta como uma opção segura, assim, se algum motorista distraído abrir a porta ela não irá atingir o ciclista, ou, na pior das hipóteses o ciclista terá que desviar levemente.
Mesmo assim é importante utilizar algum recurso sonoro para alertar ao dono do veículo,  fazer-se perceptível aos olhos dos motoristas de carros e afins é algo que o ciclista sempre deve ter em mente.

Outro ponto importante é observar a rua e tentar captar se o carro está recém estacionado e já se preparar para eventuais decisões que precisarão ser tomadas. Apesar da dificuldade em saber quando está de dia, esse é um exercício que pode ser feito a noite, utilizando a visão periférica é possível observar se os faróis estão acesos ou se acabarem de se apagar.

Abrir as portas do carro com prudência e observação é tão importante que está previsto no código de trânsito brasileiro. Capítulo III Das normais gerais de circulação e conduta:

“Art. 49: O condutor e os passageiros não deverão abrir a porta do veículo, deixá-la aberta ou descer do veículo sem antes se certificarem de que isso não constitui perigo para eles e para outros usuários da via.

Parágrafo único. O embarque e o desembarque devem ocorrer sempre do lado da calçada, exceto para o condutor.”

Quando casos como esse acontecem a segurança do ciclista está intimamente ligada com a velocidade da via, como podemos ver nesse vídeo:
 

Comment

Comment

Pedalando com segurança

Escolher outras formas de locomoção que não a motorizada requer coragem. A cultura do automóvel está enraizada de forma que temos muito mais acesso aos meios de prevenção de acidentes com carros do que com veículos menos comuns, como é o caso da bicicleta.

Apesar da expressão “acidentes acontecem” ser verdadeira existem formas de diminuir a probabilidade desse fato estatístico. O conhecimento sobre como se comportar e se impor no trânsito ajuda tanto na sua segurança quanto na confiança em pedalar.

Os cenários de maior risco para o ciclista são: Cruzamentos, motorista que acaba de estacionar e abre a porta e veículos que querem ultrapassar o ciclista. Quando momentos como esse acontecem é preciso uma atenção redobrada.

Para ajudar as pessoas que querem se proteger ou conhecer mais sobre a segurança do ciclista na área urbana esses cenários serão divididos em posts com o intuito de mostrar o que fazer em cada situação:

Cruzamento com carro à direita:

Essa é uma das formas mais comuns de acidente e merece grande atenção. Os carros que saem das ruas laterais, estacionamentos ou qualquer tipo de acesso. Nessa situação existe duas formas de colisão.

Possibilidades:

Você estar pedalando rápido, passar pelo cruzamento sem que o carro te veja e ele te acertar;

O carro estar muito rápido, cruzar e você acertar o carro.

Como evitar:

  1. Luz

Se você estiver pedalando a noite, uma luz dianteira assegurará que você está visível para outros veículos. A luz piscante ainda chama mais atenção dos outros motoristas então deve ser priorizada. Se estiver de dia, com muito sol a luz não tem tanta eficiência, mas mesmo assim, é interessante deixar sempre ligada.

  1. Buzina

Os motoristas estão muito acostumados com estímulos sonoros, a buzina é um recurso que deve ser usado. Uma alternativa a buzina é o apito, também muito eficaz, pois, somos “treinados” a escutar apito como um sinal de agentes de trânsito, quando um ciclista apita faz com que os carros em sua volta dobrem a atenção.  Se nenhuma dessas ferramentas de trânsito estiver ao seu alcance o bom e velho grito se apresenta como melhor alternativa.

  1. Velocidade

Apesar de parecer algo contra produtivo, a redução da velocidade nos cruzamentos é uma medida que salva vidas. Permite que seja possível uma reação caso exista a iminência da colisão, de ambas as partes, carros e ciclistas.

  1. Contato visual

Se não fosse tão difícil eu diria que essa é a ferramenta mais importante que o ciclista possui. O contato visual, coisa rápida, humaniza o ciclista, cria uma certa pessoalidade na sua relação com o carro e faz com que o motorista sinta alguma responsabilidade perante alguém mais frágil.

  1. Onde Pedalar

As vezes pedalamos muito à direita (linha A) com medo do carro que quiser nos ultrapassar, porém, estando mais colado na guia somos menos visíveis aos carros no cruzamento. Isso acontece, pois, o condutor que vai olhar para a rua antes de atravessa-la vai procurar um carro, dificilmente estará a procura de uma bicicleta, então o olhar periférico e seletivo pode não te encontrar. Estando mais no meio da pista (linha B) você se encontrará na área de um carro, entrando no campo de visão do motorista, quando ele olhar em direção a pista, ele conseguirá te ver, e até fazer um contato visual e, assim, em poucos segundos ambos conseguem entender aquele “combinado pelo olhar” evitando uma colisão.

Independente de todas as dicas, conhecer o seu caminho e as condições da via que se está pedalando é muito importante, fazendo com que haja um foco no que está acontecendo a sua volta.

 

Comment

Comment

Pais também adoram flores; Mas como alguns preferem não admitir isso, fizemos um kit com cervejas artesanais da Júpiter

Você quer detalhes do Kit do Dia dos Pais, certo?  
Ele é formado por um arranjo nosso com um jeito mais masculino e
duas cervejas Júpiter, dentro de uma caixinha de madeira. 

As cervejas da Júpiter são feitas artesanalmente desde 2013 aqui em Pinheiros. Para agradar o seu pai, escolhemos duas garrafinhas diferentes, a APA, com 5,4% de álcool e corpo de médio a leve e aroma cítrico; e a Meia-Noite, mais robusta, com 6,5% de álcoolm maturada com carvalho. Cada garrafa tem 310ml. Para mais infos, clique aqui.

O Kit fica R$125 já com a entrega no domingo, entre 10h e 14h (não é possível agendar o horário). Se você quiser, também pode buscá-lo aqui, estaremos com o ateliê aberto, vai que você quer deixar a casa bem florida para o almoço com seu pai, né? Ele merece!

Por favor reserve o seu kit até quinta-feira.

Comment

Comment

De volta às ruas, de volta ao começo de tudo

Será que o inverno deixa as pessoas mais saudosas do passado? Mal virou a estação e aqui no ateliê começamos a lembrar de como foi o início. Começamos A Bela do Dia cheias de coragem e friozinho na barriga, perguntando às pessoas na rua: "Quer comprar uma flor?" 

 

Durante alguns meses nossa rotina era almoçar rapidinho e esperar as ruas da Vila Madalena e Pinheiros se encherem, para que a gente pudesse vender nossos vasinhos. Essa fase tão gostosa passou rápido. Logo surgiram as encomendas, as assinaturas, a necessidade de uma logística de entrega, a correria da montagem de vasos e nosso lindo ateliê.  E agora bateu aquela saudade de curtir o sol do inverno e conversar sem pressa com as pessoas na rua. Por Quê não retomar aquela paixão antiga?

Então é isso que faremos. Nos mês de Julho, escolhemos boas companhias para passarmos as quartas, quintas e sextas vendendo flores na rua, do meio-dia às 14h30. Ah, sim, aceitamos cartões.

QUARTA-FEIRA: Em cia do Canastra Food Truck na Rua Fradique Coutinho, 1139

QUINTA-FEIRA: Na esquina mais charmosa de Pinheiros, a sorveteria Frida&MinaR. Artur de Azevedo, 1147 (menos no dia 9, feriado)

SEXTA-FEIRA: Junto com o pessoal mais alto astral do Baixo Pinheiros, no ARO 27 Bike Café: R. Eugênio de Medeiros, 445 (menos no dia 10, feriado).

P.s: Caso chova, não iremos, ok?

 

 

 

Comment

Flores congeladas

2 Comments

Flores congeladas

Já congelei acidentalmente as flores do ateliê. Algumas vezes foi problema da geladeira em que armazenamos as flores, mas em outras diminuímos a temperatura para, ahn, colocar cerveja, e esquecemos de voltar ao normal.

Mas o florista japonês Makoto Azuma resolveu fazer isso propositalmente, como forma de arte. Em um vídeo publicado em seu site, ele mostra como congelou lindos arranjos em cubos gigantes de gelo. O resultado, diferente da nossa geladeira aqui, ficou maravilhoso. A exposição aconteceu em Tóquio, por um tempo limitado, já que uma hora tudo derreteu, né?

Já escrevi sobre o trabalho de Azuma antes, ele adora colocar flores em lugares fora do óbvio. O trabalho completo dele está aqui.


2 Comments

Quais são os poderes de cada erva?

Comment

Quais são os poderes de cada erva?

Lembro que quando eu era pequena minha mãe sempre colocava uma folhinha de arruda atrás da minha orelha. A partir desse dia comecei a pular o muro da vizinha da minha avó para pegar a tal plantinha cheirosa qu espantava a inveja.

Faz muito tempo que acredito no poder das ervas, mas confesso que conheço muitos significados além desse. Como este mês estamos com uma vitrine dedicada ao tema, resolvi conversar com a Mari Nassif, dona da Banhô e especialista em magias do bem, para entender um pouco mais do tema. Veja abaixo e entenda um pouco daquilo que você vai receber nos nossos "arranjos saravá":

Arruda: purifica e consome energias sobressalentes

Espada de São Jorge: corta demandas e protege

Pimentas: desagregadoras de energias negativas

Alho/Flor de Alho: dissolve e esgota energias extremamente fortes e negativas

Alecrim: energizante.  A Tahone Jacobs, da Per Purr, também já me explicou que "A flor do alecrim significa felicidade, bom ânimo e confiança. Ele é conhecido desde a época da antiga Roma por afastar a inveja e os sonhos ruins.

Lavanda/alfazema: ervas de cuidados, proteção materna e acolhimento 

Para uso, a Mari explica que "são todas ervas consideradas quentes, portanto a indicação é para que estejam em locais de circulação e movimento, e não dentro do quarto, por exemplo. Caso a pessoa insista em querer por perto, a melhor indicação é a porta de entrada, do lado do corredor, num aparador ou prateleira - caso contrário, podem "cansar" a própria energia vital da pessoa".
 
image.jpg

Comment

Comment

The Plant Hunter ou o site mais legal do mundo sobre plantas

Quero me casar com um site sobre plantas. Essa foi a sensação quando descobri o The Plant Hunter. E como eu não sirvo para ser uma admiradora secreta, vim dividir com vocês essa maravilha.

É claro que existem milhares de sites sobre plantas e flores. Mas pra falar a verdade, poucos falam a minha língua: costumo achá-los antiquados, cafonas ou prepotentes. Sim, fazer o quê? Eu sou uma pessoa bem implicante e exigente. 

Descobri o The Plant Hunter pela primeira vez no Instagram (@theplanthunter) e o que me fez clicar no site foi uma história sobre um jardim feito em homenagem a um amor proibido. Além das fotos, o texto era rico em detalhes sobre o romance e os jardins em uma mansão na Austrália.

A partir daí entrei em uma clicagem sem fim por páginas infinitas no site australiano. Criado em 2013, o site se diz uma revista online "para celebrar as plantas e as diversas formas que o ser humano interage com elas".

Além de relatos profundos de pessoas e seus jardins, o site contém diversas dicas, matérias engraçadinha como "Como Matar Sua Planta", e muitas outras que eu gostaria de ter a ideia de ter feito. 

Bom, acho que já falei demais, vai lá explorar essa maravilha australiana.


Comment