image.jpg

Acabei de encontrar meu muso inspirador. Calma lá, eu continuo feliz no casamento. Mas hoje de manhã me li uma matéria boa demais para ser verdade sobre desperdício zero.

Desde que começamos nosso negócio decidimos buscar o desperdício zero de flores e é um desafio e tanto, que ainda não conseguimos alcançar. 

Então, eis adorei descobrir Joost Bakker. Holandês que vive em Melbourne, Austrália. Ele conseguiu a façanha de um restaurante com o tal do "zero waste". 

Florista e produtor de flores, ele faz lindos arranjos para restaurantes da sua vizinhança. Em troca, eles lhe dão partes não utilizadas das carnes: cabeças de peixe, carne que fica com os ossos e afins.

Com esses "restos" ele produz o carro-chefe do seu restaurante: caldos. Tudo o que sobra do preparo dos caldos vira composto, que é utilizado para plantaras flores. E os ossos são transformados em carvão e voltam para a terra.

Claro que o artigo se aprofunda muito mais que isso e ainda tem um videozinho que ilustra tudo o que eu falei. Leiam, saiu na revist T, do The New York Times. Mas leiam mesmo! Também vale acompanhar o Instagram de bakker: @joostbakker

Comment