Quando eu era criança, costumava ver rostos em praticamente tudo. Em poucos minutos inventava um universo paralelo só nas manchas de um carpete.

Talvez seja por esse eterno amor ao lúdico que fiquei tão obcecada pelo Face The Foliage, nome que esses rostinhos feitos de flores e folhagens recebem. Ou talvez seja porque essa ideia é muito boa, afinal, a obsessão pegou muita gente neste vasto horizonte internético.

Ideias parecidas já existiam, mas o movimento ganhou força quando a designer Justina Blakeney começou a se dedicar a fazer os rostinhos e usar a hashtag #FaceTheFoliage, no início de 2014.

Ela explicou em um aplicativo (leia o texto completo aqui) que a ideia veio quando estava rastelando seu quintal. "Após olhar para folhas mortas por vários minutos, elas começaram a se parecer com bocas. então peguei algumas do chão e coloquei-as no meu pátio, até eu ter feito um rosto inteiro só de folhas".

Desde então, a designer diz usar frutas, flores e folhas do chão, que reúne em caminhadas. Seu método de trabalho é colocá-las na mesa até que elas "falem" com ela. Depois de tirar a foto, Blakeney coloca-as em uma tigela até surgir uma nova inspiração.

Nós no ateliê resolvemos experimentar e demos boas risadas. Veja o resultado e para ver mais imagens, é só procurar pela hashtag

Comment